domingo, 29 de novembro de 2015

kinda a hard, but be kind

Hello Life, dear old friend.
I know you're usually a bitch, and we kinda handle it very well. But take it easy sometimes, cause I'm not sure I can take it these days.

Be kind.
And one day or another,
if you can,
don't mind me.
Just let me here;
let me be
be kind to me.

Hello Life, dear old friend.
You've been messier and messier
I'm kinda lost between the stuff you've been letting on the way for me
I'm kinda lost

It's getting harder and harder to keep on moving
with all the stuff you've been letting on the way for me
harder and harder to move
harder and harder for me
harder and harder to be
please
be kind to me.

Hello Life, dear old me.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Não desiste de mim
Frente às minhas peculiaridades e todas as dificuldades em lidar com o ser eu
Frente às minhas falas erradas ou faltas do que falar
Frente ao meu coração cheio de desapego
me enfrente e não desiste de mim.

Frente à minha vontade diária de sair correndo
Frente ao meu desespero em falar pra mim, e pra ti, o quanto eu gosto de nós
Frente à minha aversão a relacionamentos sérios
Frente à minha visão conturbada, bonita e feia, certa e errada, singular de mundo
enfrente meu mundo e não desiste de mim.

Frente à minha individualidade
Frente aos meus dramas
Frente aos empecilhos que eu coloco na nossa frente, na minha mente
enfrente meus próprios obstáculos e não desiste de mim.

Frente à tanto que eu peço e pouco que ofereço
Frente ao meu egoísmo
Frente às dores que eu te trago sem querer
enfrente a realidade de que nada em mim vale à pena, e desiste...

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Surto criativo...

...tá mais pra um pedaço de qualquer coisa.
Sentir o lápis no papel,
toda essa coisa de escrever,
há tempos não existe.

Não existem mais palavras...
o reservatório esvaziou e agora,
não existe mais nada.

Existem vontades,
mas nem essas se pode por em palavras.

~analfabetizando~
perdendo
esquecendo

Como é que faz mesmo?

sexta-feira, 24 de abril de 2015

essa chuva

como todo o resto de tudo
me faz pensar em você.

é tudo tanto contigo
eu te quero demais
eu me sinto confortável demais
eu confio demais
e eu te quero mais um pouco

eu te entendo quase nada
me entendo menos ainda
e nos entendo minimamente

eu não sei parar de pensar

você me assusta muito.
Cada ato, cada palavra
cada coisa de você parece muito bem premeditada
Parece que cada pedaço de você
foi muito planejado,
pensado e repensado
pra me deixar assim vulnerável.

Você é perigoso
feito uma bomba relógio embalada pra presente.
Tudo na caixa me atrai pra perto
até o tic-tac interior aguçando a curiosidade
e quanto mais perto, maior o perigo;
Você é perigoso
feito uma bomba relógio embalada pra presente
e eu não quero correr...

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Já te escrevi tantas vezes, nem sei quando isso aconteceu...

Parece que você sabe o lugar exato de por sua boca,
o lugar exato onde por suas mãos,
e o ponto certo onde arranhar seus dentes na minha pele...

Parece que você sabe o jeito exato
de pressionar seu corpo contra o meu
pra que eu nunca me afaste...

Você tem o timing perfeito pra sussurrar qualquer coisa no meu ouvido
você nem sabe, mas nesses momentos não existe mais nada.

Existe você,
e sua boca alisando minha pele,
e suas mãos puxando meus cabelos,
e seu hálito no meu pescoço.
Existe você,
e seus braços no meu corpo.

Você nem sabe, mas nesses momentos existe você
e todo seu poder sobre mim
todo o poder que você ganha só de encostar suas mãos na minha pele.

Não sei o que acontece
sua pele na minha pele
tá tudo muito certo...
__________________________
Incrível como qualquer tempo contigo é insuficiente!

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Entre todos os cheiros impregnados,
todos os sopros de cigarro,
entre todas as bebidas derramadas na minha roupa,

só sinto cheiro seu...

sábado, 21 de março de 2015

Machismo é Universal

Você pode estar em qualquer lugar desse Universo
em qualquer situação
na verdade só é necessário mesmo você ser mulher pra começar a opressão!

pra ouvir um 'oi' com a intensidade de um 'quero te comer' de um estranho qualquer na rua
esse 'oi' que mais quer dizer
'eu sou mais forte'
'cuidado comigo'
'eu posso te pegar quando eu quiser'
esse 'oi' que pode e é dito todos os dias em qualquer idioma.

E que faz pesar mais uma vez
uma culpa inexistente em nossos ombros.
Porque somos mulheres
e ser mulher é ouvir 'oi' de qualquer um
e encarar como elogio

O 'oi' do Brasil, o 'hello' da Inglaterra,
minha reação é a mesma.
Como um oi pode ter essa capacidade de me fazer abaixar a cabeça?

______________________________________________________________________________________________________________________________________

Essas mulheres nas ruas
que clamam por si próprias
Elas pedem o que é de direito
elas pedem respeito

Essas mulheres
todos esses gritos
são vozes de quem precisa te lembrar
que nosso corpo é nosso
que nossa vida é nossa
nossas escolhas
É tudo nosso.

E ai de quem reclamar, de quem ousar dizer que é exagero
ai de quem olhar pra cá e falar que é tempestade em copo d'água
e que um 'oi' não é nada demais.
Porque só quem passa na rua de cabeça abaixada
só quem ouve ~buzinada~
só quem escuta tais ditos 'elogios' e tem medo de erguer os olhos e encarar seu opressor,
só quem anda todo dia apressada e com medo, SABE!

Essa clamor exagerado
essa gritaria
é só pra reafirmar
que de direito
eu sou minha.


O machismo é Universal
mas meu corpo é meu nesse, e em qualquer mundo!